fbpx
Template-Bloqueio-Facetário.png

É uma técnica de grande importância para a medicina da dor. Consiste no procedimento minimamente invasivo cujo o objetivo é interromper os impulsos sensitivos que levam a informação de dor ao sistema nervoso central. As infiltrações são compostas por medicamentos como anestésicos, corticóides e antiinflamatórios. Podem fornecer alívio para as dores na coluna cervical, lombar e torácica, bem como as dores em articulações ou irradiadas para os membros superiores e inferiores.

 

O procedimento é feito com monitoração de imagem com ajuda do ultrassom ou da radioscopia (RX em tempo real), conferindo assim, maior precisão e segurança. Além disso, é realizado no centro cirúrgico para assegurar o bom uso desses aparelhos.


Quando as estruturas da coluna sofrem por doenças degenerativas, como uma hérnia de disco, estenose vertebral e a artrose (bico de papagaio), temos uma inflamação local que causa dor e eventualmente irradiação e dormência com sensações de choques nas pernas e nos braços. Entre as opções de tratamentos conservadores estão a fisioterapia, acupuntura, RPG, o uso de medicações orais, e o bloqueio anestésico para aliviar as dores.

Template Cirurgia Minimamente Invasiva

O avanço tecnológico da medicina permitiu o desenvolvimento de aparato tecnológico para realização de cirurgias minimamente invasivas da coluna e do cérebro. Referidas técnicas se propõem à intervenção cirúrgica eficiente, com a máxima preservação da anatomia e mínima agressão ao organismo. 

 

Os benefícios desses procedimentos são: menor cicatriz cirúrgica, menor dor pós-operatória, menor taxa de complicações, recuperação mais rápida, alta hospitalar precoce, retorno rápido às atividades habituais e maior conforto do paciente. 

 

Essas cirurgias envolvem equipamentos modernos como: microscópio, endoscopia (vídeo), neuronavegador, monitorização neurofisiológica, ressonância intraoperatória, cateterismo cerebral, entre outros. 

 

Dentre os exemplos de tratamentos que podem ser realizados por meio de cirurgias minimamente invasivas temos: 

 

  • Tratamentos dos aneurismas cerebrais; 
  • Ressecção de tumores cerebrais; 
  • Retirada de hérnia de disco e descompressão de medula e raízes nervosas; 
  • Retirada de cistos cerebrais; 
  • Tratamentos percutâneos para dores crônicas; 
  • Reconstrução de falhas ósseas cranianas. 



Quanto aos tratamentos minimamente invasivos para doenças da coluna vertebral, destacam-se as técnicas percutâneas para dor na coluna (bloqueio anestésico/infiltração, radiofreqüência, rizotomia, vertebroplastia, cifoplastia), microcirurgia, vídeo-endoscopia para tratamento de hérnia de disco e artrodese com parafusos percutâneos.

Template-Endoscopia.png

Através da utilização de aparelhos endoscópicos associados a câmeras, como na laparoscopia para cirurgias abdominais e nas artroscopias de joelho, o cirurgião de coluna consegue acessar e remover a hérnia de disco, além de descomprimir a região, causando um dano mínimo nas estruturas da coluna e na musculatura. Isto permite um pós-operatório com elevada taxa de sucesso, menos doloroso (ou indolor), com alta hospitalar no mesmo dia e retorno precoce às atividades normais.


A incisão normalmente é menor que 1 centímetro e necessita de 1 ou 2 pontos para o fechamento da pele e um pequeno curativo. O paciente é operado, na maioria dos casos, com anestesia local e sedação, de forma que o cirurgião pode manter conversação com o paciente durante o procedimento, permitindo a realização de testes para avaliar respostas imediatas do alívio da dor.


A técnica é normalmente utilizada nas cirurgias de hérnia de disco na região lombar, podendo ser utilizada em descompressões medulares, em todas as regiões da coluna. Algumas condições do paciente e da doença na coluna não permitem a realização desta técnica e estas devem ser avaliadas pelo seu médico especialista em coluna vertebral, que fará uma avaliação cuidadosa que consiste na história da doença, exame físico completo e exames de imagem.

Template Rizotomia por rádio frequência

A rizotomia por radiofrequência é uma técnica de grande importância para a medicina da dor. Trata-se de um procedimento minimamente invasivo percutâneo de baixo risco e que é uma ótima opção para tratamento da dor em pacientes que têm inflamação nas articulações da coluna (artrose facetária).

 

Por meio do uso de agulhas especiais introduzidas na pele (por isso percutâneo), é realizada uma lesão térmica (cauterização) nos nervos dessas articulações inflamadas, responsáveis pela sensação de dor.

É um procedimento que pode ser feito apenas com leve sedação e anestesia local, permitindo alta hospitalar precoce, poucas horas após o seu término.

Promove alívio importante da dor e, até mesmo, melhora completa por um período, que pode variar de 6 meses a 1 ano. Durante esse período de melhora clínica (livre de dor) é importantíssimo manter o tratamento clínico com fisioterapia e reabilitação física para fortalecimento muscular.

Template-Artrodese.png

A artrodese é um procedimento cirúrgico que tem por objetivo fixar a coluna quando há instabilidade entre duas ou mais vértebras. A estabilização é obtida através da formação de pontes ósseas que unem as vértebras impedindo a movimentação e formando um bloco de osso no segmento operado. 

 

Habitualmente utilizam-se parafusos, hastes/barras, conectores e espaçadores (substitutos dos discos da coluna chamados de CAGES). Os materiais geralmente são de titânio, tratando-se de um material altamente compatível com o corpo e com poucos índices de rejeição. Além disso, são utilizados estimuladores de formação óssea, como os enxertos retirados do próprio paciente ou enxertos sintéticos.  

 

Além disso, a maioria das cirurgias é realizada por técnicas minimamente invasivas que causam pouca agressão cirúrgica ao paciente.

 

A artrodese pode ser realizada para tratamento de diversas doenças da coluna, como: 

  • Estenose de canal lombar; 
  • Espondilolistese; 
  • Fratura; 
  • Hérnia de disco; 
  • Escoliose e outras deformidades; 
  • Tumores da coluna. 

 

Diversas técnicas foram desenvolvidas para promover a artrodese da coluna, dentre as quais se destacam as cirurgias convencionais, minimamente invasivas e as endoscópicas.

Template Tratamento Conservador

Muitos pacientes sofrem com dores na coluna e não procuram um médico especialista por medo de ter que ser submetido à cirurgia. De fato, parte das doenças que acomete a coluna necessita de tratamento cirúrgico. Porém, até 90% dos casos de doenças da coluna vertebral podem ser tratados sem necessidade de cirurgias agressivas, por meio de remédios e procedimentos minimamente invasivos para dor. 

 

De acordo com o caso de cada paciente é possível associar os tratamentos, incluindo fisioterapia, pilates, RPG, acupuntura, medicamentos e reabilitação física


É fundamental que o paciente procure um especialista de coluna para avaliação do quadro clínico, histórico da dor, hábitos de vida, e principalmente os exames de imagem.

Logo quadrado
DR.
GUILHERME
ROSSONI

CRM-SP 161-136

CRM-ES 11.625

CRM-RJ 0115.109

NAS MINHAS REDES SOCIAIS DIVULGO AS ÚLTIMAS NOVIDADES SOBRE TRATAMENTOS.
ACOMPANHE!

CONSULTÓRIOS:

São Paulo- SP

R. Apeninos, 930 - 14 º andar sala 144 Paraíso. SP, CEP: 04104-020

São Paulo- SP

R. Restinga, 113 - Conjunto 1715 - Tatuapé, SP - CEP: 04104-020

São Paulo- SP

R. Loefgreen, 1304 - Sala 31 - Vila Clementino, SP - CEP: 04040-001

Espirito Santo-ES

R. Carlos Eduardo Monteiro de Lemos, 262 - Jardim da Penha, Vitória - ES, CEP:29060-120

Rio de Janeiro-RJ

Rua Voluntários da Pátria, 190 - Grupo 1012 e 1026 - Botafogo.